sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Queria dar-te tudo,
a minha sombra,
a tela onde me reconheces,
a luz dos meus cabelos.

Não reconheceste o início
de todos os inícios.
Primordial.
Agreste.
Violento


Pensava que todas as rosas
preenchiam o teu jardim
canto do teu canto
aroma pueril.

Foste mais longe
não esperaste por mim,
dor da minha dor
flor do meu jardim

2 comentários:

Manuel Veiga disse...

"O início de todos os inícios"...
é de Poeta.

muito belo

beijo

© Piedade Araújo Sol disse...


uma flor pode renascer ...

mas nunca será igual

beijo

:(