terça-feira, 4 de novembro de 2014


[Anna-Ancher]




Vai de vento, vai de bote
Vai sem que já suporte.
Vai desencantada perguntar à Deusa
Onde está o pote da clareza.


(vai tão pobre)



3 comentários:

bettips disse...

Vamos pobres, sim, Onde a Poesia falta no pão, chegam as palavras que se dizem em ternura.
Abç

heretico disse...

nada podem os deuses (nem as deusas) - está na Liberdade dos homens superar o desânimo

beijo

© Piedade Araújo Sol disse...

pobres e desanimados...

:(