domingo, 13 de setembro de 2015

Perscruto a noite, o silêncio
é a arca dos pensamentos sombrios
escurecidos pelos anos resguardados
no bafio dos cantos ocultados.
Quero luz, dão-me luz, não sei alumiar
o único ponto que verdadeiramente interessa.


2 comentários:

Mar Arável disse...

Por vezes basta um fósforo

Bj

Rui Fernandes disse...

Nos bastidores toda a luz vem do exterior. As sombras guardam-se nos cantos ocultando o que verdadeiramente interessa.