segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Solto as asas como se o vento
fosse a extensão da minha vida,
toco nos anéis de sol que marcam
o caminho dos peregrinos e sei-me
una com a terra que tudo germina.


Sem comentários: