terça-feira, 1 de março de 2016

Os lábios gretados pelo frio,
o frio que adormece a alma,
o caminho solitário no bosque
numa manhã que já vai tardia.
Toque num corpo adormecido,
restolhar sem aviso,
a terra pede a primavera, 
eu perco o sentido.


2 comentários:

Mar Arável disse...

Belo amanhecer

Bj

Graça Pires disse...

"A terra pede a primavera" E nós também, que já temos "os lábios gretados pelo frio", ou pela sede...
Um beijo, Teresa.