quinta-feira, 31 de março de 2016

Estás, não estás?
Nunca estiveste,
desisti do teu amor  
deixando-me ir com os pássaros
sem conhecer outro passado.
Estás, nãos estás?
Se nunca estiveste.

És, não és?
Não serás realmente.
Medo, culpa, agonia,
não quero que estejas,
sejamos pássaros desencontrados
navegando contra o vento,

não és, não haja alento.



2 comentários:

Mar Arável disse...

Até os pássaros
andam com asas
sempre à pergunta
contra o vento

Bj

Graça Pires disse...

Que seja uma festa linda!
Um beijo.