segunda-feira, 11 de abril de 2016

Parto numa madrugada fria em inquieta melancolia
procurando o sussurrar do vento, encontrando o silêncio.

Dizem que para além das colinas
os pássaros são brilhantes,
as árvores sussurram vozes antigas,
os prados são sorrisos de flores luzidias.

Dizem que há novos dias.

Parto em passo trôpego dos tempos cansados,
quero um sopro, uma palavra,
um cantar de afagos, 
uma mão apertada.


4 comentários:

Graça Pires disse...

"Dizem que para além das colinas os pássaros são brilhantes" Voa por aí até os descobrires...
Um beijo, Teresa.

Mar Arável disse...

Não estive como gostaria

mas sou presente

Rui Fernandes disse...

Gostaria de ter estado mas estava longe Quero ver isso. Um beijinho.

O Puma disse...

Infinitos tangíveis