terça-feira, 17 de setembro de 2019

Uma alma nova foi à procura de uma mais velha, nela nada descobriu, apenas raiva, consumismo, egoísmo. A alma nova que só queria conversar e não conseguiu, saiu e foi ver o mar, viu montes e descobriu árvores que antes nunca tinha visto. Deitou-se no meio das ervas e respirou fundo, a indiferença do mundo era tão terna que nada mais precisava dele.

Sem comentários:

Publicar um comentário