quarta-feira, 31 de julho de 2019


[Peter Wileman]


Depois de tanto te afastar, depois de alguém me te recordar, onde te posso encontrar? Não fui pelos nossos caminhos, tenho medo, disse-te há tanto tempo, tenho medo do tempo. Ainda esperas por mim, eu tão frágil? Sei-te em tantos lados, em tantos lados não fui. Quebro o elo e medo tenho que o elo seja quebrado.

Sem comentários:

Publicar um comentário