segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Para a Ema

Fez um ano que nos deixaste. Foste para outra existência onde nos encontramos em sonhos, no acender de uma vela, numa memória nossa.

Gostava de dizer que tudo está bem - não o consigo, vejo-te em cada esquina de orelhas espetadas, a tua cara sorridente como se algum dos meus gestos fossem divertidos para ti.

Já não te choro - antes uma dor de saudades.

Ainda recordo o último passeio que demos, a última festa que te dei, o abraço que ficou para a eternidade.

Estás longe, tão longe que não encontro o caminho para ti. Sobra uma mágoa que não desaparece e eu que procuro tanto libertar-te para que encontres a tua nova existência.

Sem comentários:

Publicar um comentário